The Legend of Zelda: Ocarina of Time foi lançado em 1998 para o Nintendo 64 e sua versão para 3ds lançada em 2011.

Sendo um dos jogos mais épicos e queridos de todos os temos, inclusive premiado diversas vezes como melhor jogo de todos os tempos, finalmente ganhou uma nova versão para o querido Nintendo 3ds. Possibilitou assim que a nova geração pudesse jogar este clássico, bem como a quem já jogou, poder vivenciar tudo de novo, com gráficos atualizados e algumas outras mudanças.

Resumo:

Provavelmente conhecida pela maioria, a história do jogo é grande, inovadora e bastante criativa. Sendo um pequeno Kokiri, você ganha uma pequena fada, a Navy (que irá te ajudar em toda a aventura). Ela avisa que a Deku Tree está te convocando, e assim a aventura começa.

Então Link, personagem principal, é enviado para deter Ganadorf de obter a triforce. A história se desenvolve muito bem, e quanto mais se avança no jogo, mais é possível observar a sua genialidade.




O jogo:



Versão 3ds X Versão Nintendo 64
The Legend of Zelda: Ocarina of Time é um clássico que, embora tenha sido remasterizado para o 3ds, continua sendo um jogo que conquista a todos. Ele é completo como um todo, pela longa história, pela dificuldade, jogabilidade e trilha sonora. À época que foi lançado, revolucionou o gênero.

Agora com gráficos remasterizados, com o Nintendo 3ds possibilitando ambientes totalmente em 3D, ficou muito melhor entrar no reino de Hyrule. Certamente é um dos jogos que melhor utiliza!

O jogo basicamente é o mesmo. A mesma história, personagens e trilha sonora. Algumas modificações foram feitas para ajudar, como as Sheikah Stones espalhadas pelo mapa, que, caso o jogador queira, elas podem ajudar dando dicas. A melhora gráfica também possibilitou novos detalhes no mapa, que antes não existiam, como cartazes.

As duas telas do Nintendo 3ds foram realmente muito úteis para o jogo. Com a tela inferior é possível acessar tudo sem precisar pausar o jogo. Trocar itens, visualizar as músicas para a ocarina, ver o mapa e outros acessórios, tudo feito rapidamente.

Mesmo não tendo um segundo analógico, em nada atrapalha a aventura e a movimentação da câmera. Os comandos foram muito bem adaptados ao portátil.

Versão 3ds X Versão Nintendo 64
O jogo possui duas novidades. O modo master quest, que não é exclusivo do 3ds (lançado para o GameCube), mas não existia no título original, e um modo de reviver as batalhas com os boss da aventura. O modo master quest fica disponível após terminar o jogo, sendo possível jogar novamente num modo espelho, com a dificuldade aumentada. Quanto ao outro modo, retorne a casa de Link e durma, para aparecer a opção (acontecem em seu sonho, e o tempo é cronometrado). As lutas só irão aparecer após você matar o respectivo boss real.

Embora o efeito 3D seja incrível, atrapalha a função do giroscópio, que de forma alguma deve ser usado com o 3D ligado. Atirar com arco e flecha com giroscópio é incrível, mas não o faça se o 3D estiver ligado.

Diferente também dos títulos de The Legend of Zelda para o Nintendo DS, não é possível fazer anotações no mapa. A Nintendo resolveu preservar o jogo em sua essência.


Veredito:

The Legend of Zelda: Ocarina of Time é um título atemporal, sendo sensacional até hoje. Tem uma das histórias mais inovadoras e sensacionais de todos os tempos, e o título serve de comparação para dos os outros lançados da franquia.

A versão para 3ds preserva o jogo em sua integralidade, que continua sendo um título incrível, seja para quem deseja jogar novamente, ou para quem não o conhece. E já aviso, não é fácil! Mas para qualquer fã da franquia ou de jogos do gênero, com história épica, dungeons, viagens no tempo, seres mágicos... é um título obrigatório!

O título é tão completo que seus escassos defeitos não conseguem atrapalhar a experiência.

Veja o trailer do jogo abaixo:





Visual: 10/10
Jogabilidade: 9.5/10
Som: 10/10
História: 10/10
Carisma: 10/10


Nota final: 9,9

Críticas: embora tenha ficado no ótimo no Nintendo 3ds, imagina como seria para o Wii U? Certamente a Nintendo deveria considerar. O giroscópio X efeito 3D é realmente a única crítica ao jogo, mas basta desligar o efeito se quiser movimentar o 3ds, em nada atrapalha o jogo. Poder fazer anotações no mapa seria interessante também.
Facebook
2
Google
 
Top