A Nintendo entrou com um processo recentemente contra uma distribuidora de hardware italiana que permitia que jogos piratas fossem executados em seus dispositivos, e a Nintendo saiu como vencedora.

Em uma decisão tomada pelo Tribunal de Primeira Instância de Milão, ficou decidido que a distribuidora realmente permitia pirataria, o que é crime.

O processo também foi encaminhado para o Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE), onde era necessário verificar se o pedido da Nintendo realmente tinha justificativa. No final, o TJUE também concordou com a Nintendo, e disse que essas medidas de segurança foram justas e que estão de acordo com as leis italianas.

Facebook
0
Google
 
Top