Em Hong Kong, as ruas foram tomadas por fãs de Pokémon que protestam contra mudança no nome do mascote da série, Pikachu, que terá sua pronúncia e escrita alteradas.

Tudo começou quando a Pokémon Company, anunciou os lançamentos dos games Pokémon Sun e Moon para os consoles portáteis 3DS. Eles serão os primeiros jogos da série que estarão disponíveis em chinês tradicional e simplificado (ocidentalizado). O alvo são os mercados de Hong Kong, Taiwan e China continental.

O que até então parecia uma boa ideia, se transformou em uma grande dor de cabeça para a Nintendo, após a divulgação do vídeo promocional do jogo, diversas manifestações começaram a pipocar pelas ruas de Hong Kong, o descontentamento levou até alguns fãs a protestarem no consulado japonês na cidade. Os manifestantes dizem que a empresa está desrespeitando a cultura local ao impor um novo nome.


Além de ignorar o idioma principal de Hong Kong em favor da língua usada oficialmente na China, a mudança altera até mesmo o nome da franquia.

Pokémon será chamado em toda a China como 精靈寶可夢, ou Jingling Baokemeng (jingling é "espírito" ou "elfo", e Baokemeng é uma tradução literal de Pokémon). O game é chamado em Hong Kong como 寵物小精靈 (pequenos elfos/espíritos de estimação), e em Taiwan é conhecido como 神奇寶貝 (bebês mágicos).

O nome de Pikachu é ainda mais problemático. Em Hong Kong, seu nome era 比卡超, e tinha a pronúncia "Bei-kaa-chyu". Após a mudança, o tipo elétrico passou a ser 皮卡丘, "Pikaqiu". Embora a nova versão tenha uma pronúncia mais próxima à global em mandarim, ela troca completamente quando lida em cantonês, com a pronúncia "Pei-kaa-jau".

Os organizadores do protesto dizem que a unificação dos nomes em um idioma oficial mantido pelo governo é também uma decisão política. Por mais inocente que essa mudança possa ter sido feita pela Nintendo, parte da população acredita que o idioma cantonês estaria sendo ameaçado pelo governo chinês. O cantonès é o idioma preferido em Hong Kong. Já o mandarim, usado pela empresa em seus planos, é a língua oficial imposta pelo governo para comunicação entre as regiões.

Alguns fãs chegaram a criar uma petição contra a mudança do nome, a campanha já conseguiu cerca de 6 mil assinaturas em favor de preservar a pronuncia local.

A Nintendo ainda não se pronunciou a respeito do assunto.

Fonte
Facebook
0
Google
 
Top