Apesar de ser um jogo de mundo aberto que compartilha muitas semelhanças com títulos como The Elder Scrolls V: Skyrim e The Witcher. The Legend of Zelda: Breath of the Wild não foi inspirado por qualquer um deles. Isso de acordo com Eiji Aonuma, produtor do game que diz que o próximo jogo Zelda em vez disso, tem o objetivo de expandir o mundo que fora criado em The Legend of Zelda: Skyward Sword. Aonuma revelou este detalhe durante uma entrevista recente com a Game Informer.

Game Informer: Vocês olharam para todos os outros jogos para ver o que eles estavam fazendo? Por exemplo, Skyrim ou Witcher, e assim ter uma referência do que estão construindo para este jogo de mundo aberto.

Aonuma: Primeiro de tudo, eu acho que muitos dos membros da equipe quis jogar muitos tipos diferentes de jogos, jogos de mundo aberto como você mencionou, mas eu não acho que houve um jogo que nós realmente olhamos e dissemos: "vamos fazer um jogo como este". Em vez disso, como já referi anteriormente queríamos realmente expandir o mundo de Skyward Sword e nós meio que tentamos pensar sobre que tipo de ciclo podemos criar no jogo que realmente incentiva a exploração contínua, de modo que o que surgiram foram coisas como a necessidade de cozinhar e reunir os ingredientes para comer, a necessidade de adquirir armas dos inimigos, porque elas quebram. Há um ciclo de "gastar" alguma coisa e, em seguida, a aquisição de outra coisa, que é como a parte principal deste jogo e foi isso que nos atraiu mais do que qualquer inspiração singular.

Ao julgar pelo que vimos na E3 2016, Eiji Aonuma e sua equipe acertaram em cheio. The Legend of Zelda: Breath of the Wild, possuí um mundo singular com todos elementos necessários para prender atenção dos jogadores.

Facebook
0
Google
 
Top