O mercado global de jogos eletrônicos deve fechar o ano de 2016 com receita total aproximada de US$ 99,6 bilhões, o equivalente a R$ 337,6 bilhões na cotação de hoje. Contudo, pela primeira vez desde que a consultoria Newzoo começou a monitorar esse mercado, os EUA não estão no topo da lista dos países mais rentáveis para o segmento.

A China tomou o lugar dos Estados Unidos e passou a ser o país onde a indústria de games obtém a maior parte de sua receita global. O país é responsável por gerar US$ 24,4 bilhões no segmento, sendo seguido pelos Estados Unidos, com US$ 23,6 bilhões. 

O terceiro colocado, o Japão, segue bem atrás, com US$ 14,4 bilhões. O Brasil, por sua vez, subiu uma posição no ranking, tendo ultrapassado a Austrália e ficado em 12°, com US$ 1,27 bilhão.


Outro fator a ser considerado é o crescimento do mercado de games mobile, cujo número de instalações teve 30% de alta no primeiro trimestre de 2016 em comparação com os três últimos meses de 2015. Confira como cada um segmentos da indústria incluindo PC, consoles e mobile se insere no total.

A liderança da China tem explicações bastante óbvias: com uma população de 1,4 bilhão de pessoas, cerca de quatro vezes a dos Estados Unidos, e a abertura cada vez maior à indústria de games, a base de jogadores tem crescido em ritmo acelerado. Estima-se que a população online do país seja algo em torno de 790 milhões de pessoas. 

Facebook
0
Google
 
Top