Mighty No. 9 chegará no final desta semana e tudo indica que o jogo não está despertando o interesse desejado.

Para comemorar o lançamento do game, a Comcept fez uma transmissão onde Keiji Inafune falou sobre o resultado final e a recepção por parte da imprensa. Inafune foi sincero e contou que, "pusemos tudo neste jogo. Não temos microtransações, não fizemos conteúdos extras para tirar mais dinheiro", a não ser Ray, o antagonista que é oferecido para quem fizer a pré-reserva do jogo'.

"Por agora, isto é o que vocês vêem e o que têm para o mundo de Mighty No. 9. Mas esperamos que as coisas corram bem e se façam sequências. Posso dizer que não estou satisfeito com o gênero de ação 2D. E no final, apesar de não estar perfeito, é melhor do que nada. Pelo menos essa é a minha opinião", disse Inafune.

Ben Judd, o tradutor de Keiji Inafune, explicou que Inafune começou a trabalhar em outros projetos quando Mighty No. 9 estava com 70% do seu desenvolvimento, e não participou na adaptação do jogo em várias plataformas.


Isso que é saber vender bem o peixe. Brincadeiras à parte, é louvável a sinceridade de Inafune, pelo menos assim não se cria falsas expectativas em relação ao game.

Fale aí para gente, qual o seu nível de interesse neste jogo? Compartilhe sua visão.  

Facebook
0
Google
 
Top