Após a surpreendente presença de Shigeru Miyamoto na mais recente conferência da Apple, seguida pela igualmente surpreendente apresentação de Super Mario Run para iOS, que também será lançado para Android posteriormente. O icônico criador Japonês explica em entrevista o porquê da Nintendo ter se associado à Apple.

Super Mario Run é um jogo pensado para smartphone e Miyamoto explicou que o objetivo foi simplificar a fórmula de Super Mario, concentrando a experiência nos saltos, e que a sua existência se deve a uma explicação muito simples: o alcance que estes dispositivos possuem.

"Pokémon GO é um jogo que usa o GPS e está sincronizado com a câmara e Google Maps, é um software direcionado para a experiência mobile. Assim sendo, similar a Mario, procuramos um gameplay simples, no qual usamos apenas uma mão; para sessões curtas, sessões mais rápidas; para levar a alegria de Mario a essa audiência que é muito maior."

Para Miyamoto, é mesmo o alcance destes dispositivos que torna interessante a criação de jogos como Super Mario Run. Para Mario continuar a existir, terá de fazer parte da vida das pessoas que nasceram muito depois dos anos 80 e, ao contrário do passado, os consoles da Nintendo já não são o primeiro aparelho com o qual as crianças interagem.

"O primeiro aparelho com o qual as crianças interagem é o smartphone do pai e esta noção de ser o primeiro lugar onde as crianças estão tendo contato com jogos, foi isso que nos ajudou a decidir levar Mario para os smartphones," disse Miyamoto.

Para tranquilizar os pais, Miyamoto explica que o game não apresenta qualquer compra in-app, o jogador paga uma vez e fica com acesso a todo o jogo. Isto tornará mais fácil para os pais aceitarem e comprarem o jogo, sabendo que nas mãos dos filhos não correm o risco de comprarem algo sem consentimento.

Facebook
0
Google
 
Top