Agora que o grande alvoroço causado pelo evento de apresentação do Nintendo Switch se acalmou um pouco, é difícil ignorar a sensação de que a história pode estar se repetindo. Uma história que para os nintendistas poderia ser um conto de terror com o título "O suporte das thirdies".
Esse assunto é como um fantasma que acompanha os fãs da Nintendo há anos, que apesar dos ótimos exclusivos que desfrutavam, viam diversos jogos excelentes saindo para todas as plataformas concorrentes e ignorando os consoles da Big N.

Com o Switch a Nintendo promete corrigir essa situação, atraindo e mantendo o interesse das grandes desenvolvedoras pelo novo console para que possam trazer seus jogos ao consumidor.

Gigantes dos games como EA, Capcom, Ubisoft e Konami já marcaram presença e até já tem jogos a caminho do Switch. Mas, quando olhamos os títulos anunciados por essas empresas, notamos que a sombra da dúvida criada na geração Wii U ainda está presente e que os jogos que escolheram trazer ao console são apostas bem tímidas e cautelosas. São como alguém prestes a andar sobre uma camada de gelo, que experimenta o terreno para não afundar.

Essa atitude das grandes produtoras mostra que a Nintendo tem um grande desafio pela frente, o desafio de não repetir os erros cometidos com o Wii U, que apesar de ser um ótimo console, com exclusivos incríveis, não conseguiu manter o público interessado por muito tempo. A falta de interesse fez com que as thirdies o abandonassem. E a falta de jogos das thirdies diminuiu ainda mais o interesse dos jogadores, criando o que muitos chamariam de "bola de neve".

Com o lançamento do Switch já bem próximo, o que os consumidores esperam é ter a segurança de que, ao escolherem comprar o console, terão uma máquina com bons títulos sendo lançados com uma frequência regular - justamente o que não aconteceu no Wii U, onde grandes lançamentos chegavam numa frequência bastante sonolenta.

Levando em conta esse receio dos grandes desenvolvedores, vemos uma realidade fria e dura no mundo dos games: o mercado de games é como qualquer outro - as empresas querem dinheiro; se um console não lhes der lucro, elas irão procurar outro que dê.

Caberá então totalmente à Nintendo tornar o Switch um sucesso. Para isso, deverão se esforçar em manter os jogadores interessados. Tendo uma boa base de jogadores o suporte das thirdies virá naturalmente como consequência.

E você, leitor, concorda com a matéria? Deixe sua opinião nos comentários.

Fonte 
Facebook
0
Google
 
Top