Ansioso para saber mais sobre The Legend of Zelda: Breath of the Wild?

Então se prepare, pois abaixo você conhecerá diversos novos detalhes revelados nos últimos dias e publicados na última edição da revista Game Informer.

Desenvolvimento de um mundo gigante

A equipe da Nintendo costuma produzir cada novo Zelda trabalhando em pequenas áreas separadas e depois conectando todas essas partes para formar um único mundo maior. Podemos ver isso, por exemplo, na forma que Hyrule Field conecta todos os mapas menores em Ocarina of Time, e por sua vez, cada mapa menor com seus dungeons e cenários menores.

Mas em Breath of the Wild, a equipe abordou o desenvolvimento de uma forma diferente. Eles projetaram o mundo como um todo, analisando cuidadosamente onde cada coisa iria ficar dentro do mapa, para só depois começar a montar os cenários.

Além disso, cerca de 300 pessoas trabalharam nos detalhes de cada canto do mapa do game, para você ter uma ideia do trabalho que deu.


Os estábulos (Stables)

A demo que foi entregue à equipe da Game Informer se iniciava num lugar chamado Serenne Stable, que é gerenciado por um NPC chamado Yammo.

Mas haverão vários estábulos como esse espalhados pelo mundo do game, onde Link poderá deixar seu cavalo, encontrar NPCs para iniciar side-quests, negociar com mercadores ou simplesmente dormir.

Aliás, dormir será uma parte importante do game, assim como acontece em outros RPGs. Ao chegar a um estábulo, Link poderá dormir numa cama ao pagar uma certa quantia em rupees. E, ao dormir, seu HP será preenchido.

Também será possível pagar quantias maiores para usar camas melhores, que darão a Link um coração a mais de HP quando acordar.

Esse coração extra será da cor amarela e não será permanente. Se for atingido em combate e perder um coração amarelo, ele não poderá ser recuperado usando potions. Então o jogador poderá receber outro apenas quando voltar a um estábulo novamente.


As fogueiras, o tempo e o clima 

Link poderá usar itens para acender fogueiras. Ao ficar perto dessas fogueiras, o tempo do jogo passará mais rápido. Isso mostra que o game contará com passagem do tempo dinâmica que provavelmente afetará o mundo do jogo.

Além disso o clima dentro do mundo de Breath of the Wild será totalmente dinâmico e afetará o mundo, os inimigos e NPCs de forma realista!

Por exemplo, se começar a chover, os NPCs irão para dentro de suas casas e os animais selvagens irão procurar abrigo em alguma rocha ou árvore.

E, veja a genialidade dos desenvolvedores: digamos que Link esteja no meio de um lugar aberto e começa uma forte tempestade. Se Link estiver usando uma espada, escudo ou outro objeto de metal, poderá atrair um raio para cima dele, e se for atingido por um raio... game over!

Então podemos ter uma pequena ideia de como precisaremos prestar atenção ao que acontece no mundo do game, pois poderá torná-lo um lugar muito perigoso. O clima e a passagem do tempo afetará diretamente o gameplay e obrigará o jogador a se adaptar a cada situação.


Santuários espalhados pelo mundo (Shrines)

Existem cerca de 100 santuários espalhados pelo mapa do jogo e haverá um item que ajudará Link a encontrá-los.

Quando encontrar um novo santuário, ele se tornará um ponto de viagem rápida. Então, quanto mais santuários encontrar, mais rápido poderá viajar entre distantes pontos do mundo.

Os santuários também darão a Link os Spirit Orbs, que poderão ser trocados por itens especiais.


Vida animal, cavalos e inteligência artificial  

Uma equipe inteira se dedicou a trabalhar apenas na inteligência artificial dos animais do game, que estarão em grande quantidade no mundo do jogo.

Alguns tipos de animais viverão apenas em regiões específicas: ursos, lobos e cervos, por exemplo, viverão em regiões cobertas por neve.
Cuide bem de seus cavalos, Link!

Haverá muitos animais selvagens que poderão atacar Link e vencê-lo com facilidade, por isso preste muita atenção por onde anda!

Link poderá ter vários cavalos, e cada um terá um medidor de "lealdade". Quanto maior a lealdade, melhor será para controlá-los. Para aumentar esse medidor, será necessário alimentar e cuidar dos cavalos.

Assim como acontecia em Twilight Princess, Link poderá chamar um cavalo até onde estiver, mas para isso o cavalo deverá estar dentro de uma certa distância limite.

E agora a parte triste: seus cavalos poderão ser mortos por inimigos. Então cuide muito bem deles!


Armas e escudos

Tá pegando fogo bicho! xD
Os escudos serão parte importante do jogo. Além de ajudar na defesa, eles poderão ser usados como um tipo de veículo para Link, podendo ser usados para deslizar por aí como um tipo de prancha.

Existirão vários tipos de escudos, de variados materiais. Cada modelo oferecerá níveis de defesa diferentes. E além disso, cada escudo terá diferentes velocidades e dificuldade de controle ao ser usados como prancha.

As armas também estarão em uma variedade enorme dentro do jogo.  E os desenvolvedores tiveram bastante cuidado nessa parte: cada tipo de arma tem seu próprio set de animações. Ou seja, com cada arma que Link usar para lutar, poderemos ver claramente a diferença nas animações e em como o personagem irá se mover, respeitando o tamanho e o peso de cada arma. Esse tipo de detalhe com a física das armas é algo muito respeitado em games como Dark Souls, por exemplo.


O medidor de stamina

Link vai ter que suar muito para explorar tudo
Link possuirá um medidor de stamina, que será gasto quando realizar algumas ações como correr, escalar, planar no seu paraglider e outras coisas. Assim será preciso prestar atenção a esse medidor antes de decidir se devemos ou não realizar uma dessas ações.

Se, por exemplo, Link estiver escalando uma montanha muito alta, sua estamina poderá se esgotar, resultando numa queda muito alta e talvez até num game over.

Mas será possível fazer um upgrade na stamina do personagem, o que permitirá realizar as ações por períodos maiores.


Estampas

Haverá a possibilidade de usar estampas para marcar áreas de interesse do mapa. Por exemplo, se você encontrar um baú que no momento está inacessível, poderá marcar com uma estampa no mapa para não esquecer de voltar depois que estiver com equipamentos melhores. Ou então marcar áreas habitadas por animais selvagens perigosos.

Haverá uma variedade de 100 símbolos para serem usados no mapa, que incluem espada, escudo, arco e flecha, pote, estrela, baú, caveira, folha e diamante, entre outras.


Outros detalhes
  • Não haverá personagens acompanhantes nesse game, como a Midna de Twilight Princess, a Navi de Ocarina of Time ou a Fi, de Skyward Sword. O motivo, conta Aonuma, é que ele deseja que os jogadores tenham total liberdade para escolher o caminho a seguir. Por isso não haverá ninguém apontando direções a Link, que era justamente o papel das personagens citadas acima.
  • Zelda terá personalidade forte nesse game. De acordo com as ações de Link, a princesa poderá ficar brava e até brigar com o rapaz!
  • Aonuma conta que até ele próprio ainda está descobrindo coisas no mundo do game! Isso dá uma ideia de quantos segredos estão espalhados por esse mundo gigante de Breath of the Wild.
  • O novo game está sendo o Zelda mais difícil de se produzir de toda a série.
  • Como já havia sido mencionado, os jogadores poderão pular as dungeons e ir direto para a batalha final, se desejarem. Apesar das chances de vencerem serem muito baixas, se o personagem e seus itens e armas não estiverem bem desenvolvidos.


Conheça uma das novas dungeons

A equipe do Game Informer teve oportunidade de jogar uma das novas dungeons presentes no game. Não foi revelado o nome do lugar, mas aqui vão alguns detalhes para você ter uma ideia do que esperar das dungeons no novo game.

Apenas uma observação antes de prosseguirmos... Se quiser manter a surpresa, aconselhamos fechar a matéria aqui, pois desse ponto para baixo serão revelados detalhes da dungeon que talvez você prefira descobrir sozinho quando estiver com o jogo em mãos. Pode ficar tranquilo, preparamos a matéria de forma que essa parte fosse a última e assim, se você leu até aqui já viu está por dentro de todos os detalhes revelados. ;)

Se decidiu continuar lendo, então vamos lá...

A dungeon em questão se move constantemente, e Link precisa manipular seus enormes mecanismos para encontrar diferentes passagens secretas e seguir em frente.

E para aumentar o desafio, o lugar está todo coberto por uma substância conhecida como "malice", que irá ferir Link se for tocada. Mas existem pontos fracos que se forem atacados irão acabar com essa substância.

Haverá um item chamado Sheikah Slate, que terá funções como mapa, binóculo e outras coisas para ajudar Link na exploração. Usando esse item, o jogador poderá também ver um modelo 3D do lugar e terá controle sobre o lugar.

Por exemplo, girando o modelo 3D (será que isso será feito usando sensores de movimento?) a física fará com que blocos deslizem em tempo real pelo lugar tornando possível a Link acessar diferentes partes antes escondidas.

O boss dessa dungeon se chama Wind Blight Ganon, uma criatura imensa sem rosto e com braços em forma de armas. Ele usa tornados e grandes espinhos como armas.

Algo notado pela equipe que jogou essa demo, foi que a tradicional animação de abertura de baús e a música tão famosa para essa cena, não estavam presentes nesse trecho do game. Será que foram retirados por completo?


O trem do hype está chegando

Com todas essas novidades que vimos acima, com certeza a ansiedade e o hype aumentaram ainda mais, não é?

Mal podemos esperar chegar o dia 3 de Março para ver rodando em nossos consoles essa maravilha chamada The Legend of Zelda: Breath of the Wild!


Fonte 
Facebook
0
Google
 
Top