É fato que os jogos de lançamento para as plataformas Nintendo são mais caros que nos outros consoles. E, para nós aqui no Brasil, mercado que a empresa abandonou há algum tempo, o valor sobe ainda mais devido aos impostos e aos custos de importação que são cobrados por quem traz os produtos de fora para vender aqui.

Mas, o que explica o valor de alguns jogos multiplataforma que já são lançados com um preço oficial que é mais caro no Switch do que nos outros consoles?

O principal motivo para isso tem a ver com a mídia usada pelo console - os cartuchos. Enquanto um Blu-Ray ou outros tipos de disco conseguem guardar uma enorme quantidade de dados a um valor muito baixo, os cartuchos apresentam um custo bem maior para serem produzidos.

Os desenvolvedores contam com várias opções de cartuchos que podem escolher para guardar e distribuir seus jogos para o Switch - com tamanhos que vão de 1GB a 32GB, e quem sabe no futuro podem aparecer opções ainda maiores. Mas, diferente do que acontece com os discos, o valor dos cartuchos varia de acordo com a capacidade de armazenamento, se tornando mais caros quando a capacidade é maior, como o que ocorre no caso dos cartões SD, por exemplo.

Assim, enquanto um desenvolvedor consegue gravar grandes quantidades de dados num disco de PS4 ou Xbox One por um valor bem baixo, quando se trata do Switch o valor do cartucho deve ser levado em conta e repassado para o consumidor final, o que por fim torna o produto mais caro para os donos dessa plataforma.

Isso também explica por que os jogos de 3DS, que também são em cartuchos, são mais baratos que os do Switch - o segredo está no tamanho do armazenamento, pois os jogos do portátil ocupam bem menos espaço que os do novo console.

Mas, como estamos no início da vida do Switch, o custo de fabricação dos cartuchos para o console poderá diminuir com o tempo, resultando em um valor menor para o consumidor final pagar daqui a alguns anos.

Mas isso nos leva a outra questão: porque então os jogos em mídia digital também são mais caros?

Também há uma resposta bastante lógica para essa pergunta, apesar de não parecer muito justa do ponto de vista do consumidor. Acontece que a Nintendo, assim como outras fabricantes de consoles, para não prejudicar a parceria com as grandes redes de lojas que revendem seus jogos, obriga os desenvolvedores a igualar o valor de seus jogos em mídia digital com a mídia física.

Caso contrário, os consumidores poderiam começar a abandonar as lojas físicas em busca de um valor melhor direto no eShop, assim as lojas venderiam menos e não teriam motivo para comprar grandes estoques dos jogos, o que por fim causaria algum prejuízo à própria Nintendo.


Fonte
Facebook
0
Google
 
Top