Como toda promessa é dívida, hoje trago para vocês a análise da primeira expansão do jogo Shovel Knight intitulada de Plague of Shadows!

A primeira expansão


A Yacht Club Games que é a desenvolvedora de Shovel Knight, lançou a expansão de Plague por meio de uma atualização gratuita no jogo em 2016, A história está mais para um spin off ao contrário da história de Specter Knight (que já analisamos aqui) que nos contava como muitas coisas aconteceram antes da trama principal, aqui temos Plague em busca de alcançar uma poção que o torne invencível com um poder ilimitado, para isso ele precisará da essência de cada um dos cavaleiros que são os chefes da trama principal, o interessante aqui é podermos conhecer mais sobre a personalidade de Plague, que como o próprio título da expansão sugere, ele age pelas sombras.

Plague que segredos você esconde?

Nosso Alquimista é cheio de segredos, tanto que ele possui um laboratório secreto bem debaixo da vila principal aonde se encontra todos os moradores do jogo, esse labóratório tem o nome de Potionarium e tem a mesma função que a vila tinha para Shovel Knight tal como a torre do destino para Specter Knight, ou seja é nesse labotatório que você terá a oportunidade de melhorar as habilidades de Plague para prosseguir com mais facilidade no jogo.


 Potionarium 

Como a história ocorre ao mesmo tempo que a história de Shovel Knight, também temos acesso ao mesmo mapa que o cavaleiro da pá possui e também passamos pelos mesmos lugares, no entanto iremos encontrar algumas diferenças pelo caminho que explicam fatos da trama principal e vice-versa, no entanto uma coisa que deixou um pouco a desejar foi que as fases sofreram apenas poucas variações para se adequarem as habilidades de Plague, os desafios são quase que os mesmos vistos na trama principal e isso pode acabar desanimando um pouco o jogador de querer seguir a aventura adiante.


Poucas alterações nas fases :(

 No entanto se por um lado os desafios oferecidos não sofreram muitas diferenças, a jogabilidade com Plague é extremamente diferente da de Shovel Knight, nosso Alquimista é bem mais ágil podendo dar saltos duplos, e se pressionarmos o botão das bombas por um tempo conseguiremos executar um grande salto explosivo que está mais para uma versão melhorada daquele dash vertical que podíamos executar em Megaman x3. Os ataques de Plague são predominantemente a longa distância, e você ataca os inimigos atirando bombas neles, aliás é possível realizar vários upgrades nas bombas por meio de combinações de pólvoras, cápsulas,e tipos de explosão, são muitas combinações possíveis e certamente você irá encontrar uma que será sua favorita, além das bombas Plague também pode fazer uso de itens especiais, esses itens consomem uma barra de energia que é recarregada com o tempo, no entanto para obtê-los você terá de negociar com Chester (aquele NPC que fica dentro de um baú nas fases de Shovel Knight) por outras relíquias que encontrar pelo caminho.


Esse salto é uma mão na roda.

Veredito

Plague Of Shadows não é tão inovador quanto Specter of Torment foi, muitos elementos e desafios foram reaproveitados, no entanto jogar com Plague é uma experiência diferente pois além da jogabilidade temos acesso a  certos detalhes que nos ajudam a entender um pouco mais da história principal sem contar que a história com Plague toma mais para um lado de humor o que torna o jogo mais descontraído. Enfim parece que a Yacht Club Games pretende lançar expansões com base em todos os cavaleiros do jogo, (a próxima será de King Knight) então vamos jogar todas para podermos conhecer mais sobre esses carismáticos personagens e depois escolhermos qual é o melhor não é mesmo?
Facebook
0
Google
 
Top