Alguns dias atrás surgiu o rumor de que  Mercado Livre estaria proibindo a venda de Nintendo Switchs, jogos e acessórios. E posteriormente foi confirmado como fato devido a declaração dada pelo próprio site:

O Mercado Livre, companhia de tecnologia líder em e-commerce na América Latina, esclarece que a venda do Nintendo Switch por terceiros é proibida pela legislação brasileira, uma vez que o produto ainda não foi lançado no mercado nacional pela Nintendo ou distribuidor autorizado e também não possui os registros pelas agências reguladoras competentes. Desse modo, e conforme previsto em nossos termos e condições, o produto ainda não pode ser comercializado no site.

Uma vez consumado o fato vamos ao que importa, qual a origem deste ocorrido, como isso afeta quem compra produtos da Nintendo, se isso significa um grande problema para quem já tem um Switch, e a possibilidade de solução da situação.

Primeiro, assim que essa notícia começou a ser divulgada, por um vendedor do ML que recebeu a mensagem de proibição, especulou-se que fosse um pedido da NC Games - pretensa distribuidora do console no Brasil - da própria Nintendo, ou alguma nova regra do Mercado Livre. Porém ao que tudo indica, essa situação foi ocasionada por ordem da Anatel - órgão regulador de eletrônicos, telefonia e internet no Brasil - que proibiu a venda devido ao fato do produto não ter sido registrado para comércio em terras brasileiras.

Há quem questione essa versão, uma vez que o Wii U não passou por isso, porém lembremos que este console, não teve popularidade e possivelmente passou abaixo do radar da Anatel até o momento no qual ele passou a ser registrado, e que a mesma situação já ocorreu antes, no lançamento da sexta geração do Iphone, a qual foi solucionada algum tempo depois.

Portanto é plausível que toda essa comoção esteja ocorrendo devido a uma intervenção estatal, que novamente prejudica a vida de nós gamers, lembrando que esta foi uma das razões, somada aos altos impostos e encargos, pela qual a Big N encerrou a sua atuação no Brasil.
Porém em outra declaração por um representante do ML, parece que a ação se iniciou por pedido da detentora da marca, afim de preparar para o lançamento oficial

A venda desse produto não está liberada em nosso site porque a empresa detentora da marca ainda não fez o lançamento oficial no Brasil. Por isso, ela nos pediu que as vendas sejam liberadas somente após esse evento.

Significando duas coisas, ou a NC ou a Nintendo fizeram o pedido perante a Anatel, e o lançamento oficial deve ocorrer em breve, tornando possível novamente adquirir o produto via ML.
Portanto para quem está interessado em comprar um Switch neste exato momento, isso é um problema, nem tanto para achar o console, uma vez que isso ainda é muito fácil em dezenas de sites confiáveis de eletrônicos que operam no País, o grande problema reside no preço, devido ao susto que a notícia causa, a demanda pelo console aumentou muito, e com menor oferta o valor dispara. Anteriormente era possível achar o Switch por volta de 1600,00 reais, mas após essa resolução é difícil encontrar algo abaixo de 2000,00. A tendência é que o valor volte a abaixar, porém mais lentamente e talvez não fique tão baixo quanto poderia até a situação se resolver.

Terceiro, para quem já comprou o Switch, o problema é infinitamente menor, as mesmas lojas que vendem o console, também comercializam os jogos, porém o preço destes pouco mudou. No ML ainda é possível encontrá-los, pois quando postos na categoria "Acessórios" eles ficam isentos da proibição, de acordo com a resposta que o próprio representante do Mercado Livre nos deu:

...Mas é importante que saiba que permitimos a vendas dos acessórios, películas e suportes.

Quarto, a solução da situação deve ocorrer naturalmente assim que o produto passe a ser registrado
Case e película ainda são facilmente encontrados
para ser comercializado no Brasil. A NC Games, que pretende ser a importadora oficial de produtos da Nintendo, possivelmente já entrou com esse pedido, uma vez que isso torna a importação de fato oficial e facilita a emissão de nota fiscal, e a própria Nintendo pode fazer isso, afinal mesmo sem comercializar diretamente com o Brasil, é do interesse deles que a importadora seja capaz de vender seus produtos por aqui. Portanto essa solução é mais uma questão de "quando" do que de "se", inclusive em outra resposta que o ML nos deu parece que a tendência é essa:
  
Recomendamos acompanhar, pois assim que permitido teremos os anúncios oficiais em nosso site e compradores como nós poderemos ter esse vídeo game novamente em nossa plataforma.

Portanto, assim como ocorreu com Iphone 6, nos resta aguardar, continuar comprando em sites de confiança e torcendo para que um dia seja menos penoso ser um gamer no Brasil.

Então é isso galera, vocês já compraram o Switch de vocês? Pretendem comprar em algum site ou vão aguardar? Para tudo sobre intervencionismo sobre o mundo gamer, Switch e Nintendo no geral vocês conferem aqui mesmo, no A Casa do Cogumelo.

*Todas as declarações advindas do MercadoLivre, advém de representantes do site contactado através das redes sociais em sua página oficial.


Fonte 1
Fonte 2
Facebook
0
Google
 
Top