Em Novembro, ficou claro que um homebrew seria uma realidade no Switch. Parece que este processo de "desbloqueio" segue em frente, com um possível Homebrew Launcher vindo "em breve".

Essa afirmação foi feita pelos hackers Plutoo, Derrek e Naehrwert durante a 34C3, uma conferência de cultura Hacker realizada esta semana na Alemanha. Eles confirmaram que estão trabalhando com a equipe por trás do anúncio de Novembro para finalizar o Launcher.

A conversa em si, resguardando qualquer opinião sobre a cultura hacker, foi interessante. Eles se aprofundaram em detalhes técnicos que a Nintendo implementou no Nintendo Switch que dificulta o "desbloqueio", se comparado ao Nintendo 3DS. A escolha do chip gráfico - NVidia Tegra X1 - foi uma destas implementações, uma vez que o mesmo é popular entre os fabricantes de hardware e sua documentação amplamente disponível. A conversa mostrou quantas falhas de segurança foram corrigidas pela Nintendo deste o 3DS, embora a determinação dos hackers em quebrá-las parece não ter fim.

Os hackers, neste caso, são bem claros quanto ao objetivo do seu trabalho, que é liberar o uso de Homebrews no console, e não a pirataria. Claro que há probabilidade deste trabalho resultar em outros para este fim.

Claro, muita coisa mudou desde os dias da pirataria desenfreada do Nintendo DS. Para que o exploit funcione, o sistema do Nintendo Switch deve estar na versão 3.0, muito atrás da versão atual. Para isso, o console deve estar offline e, em seguida, rodar a atualização 3.0 presente no game Pokkén Tournament DX. Porém o console ficará restrito somente a esta versão do firmware. Realmente uma opção restrita e de baixa popularidade entre os proprietários do Nintendo Switch.

De qualquer forma, um Homebrew Launcher parece estar bem perto da realidade, algo sempre inevitável desde o lançamento do sistema. Entretanto sabemos que houve vários Homebrews perto da "realidade" para o PS4, porém sem sucesso. Vocês acham que será diferente com o Nintendo Switch? Ou será mais um a "morrer na praia"? Deixem seus comentários.

Fonte
Facebook
1
Google
 
Top