Em entrevista à Best Buy Canada, Andrew Scharf, produtor da Bethesda Game Studios, detalhou a experiência de levar The Elder Scrolls V: Skyrim ao Nintendo Switch. A desenvolvedora e publicadora de games apostou muitas fichas no console da Big N em 2017, lançando não só Skyrim, mas Wolfenstein II: The New Colossus e DOOM também, e a parceria entre as empresas parece estar mais sólida do que nunca.

Scharf iniciou a entrevista falando sobre a animação da equipe ao ver o Switch e toda sua tecnologia, que criou a vontade de procurar por novas possibilidades no console.

O time da Bethesda ficou entusiasmada com o Switch e os planos da Nintendo desde que vimos a primeira demonstração da tecnologia [do Switch]. Isso nos deixou animados com as possibilidades, e como uma empresa mais ampla, estamos sempre buscando expandir nossos jogos para novas plataformas e novos públicos. Somente um acéfalo para não se juntar a um grande parceiro como a Nintendo e trazer o massivo mundo de Skyrim, onde você pode ir a qualquer lugar e fazer o que quiser, para uma plataforma que também pode ir a qualquer lugar.

O produtor também aproveitou para explicar o game para o público que não o conhece, e como Skyrim funciona no Nintendo Switch.

The Elder Scrolls V: Skyrim é uma fantasia épica da Bethesda Game Studios e vencedor de mais de 200 prêmios Game of the Year. A lendária aventura de mundo aberto permite que os jogadores sejam quem quiser e que façam o que quiser. Jogue com qualquer tipo de personagem que possa imaginar e faça o que você desejar; a lendária liberdade de escolha, storytelling, e aventura de The Elder Scrolls é realizada como nunca.

The Elder Scrolls V: Skyrim para o Nintendo Switch inclui recursos de jogabilidade totalmente novos, como controles de movimento para combate, roupas e equipamentos de The Legend of Zelda, além de espólios adicionais compatíveis com o amiibo de The Legend of Zelda. Elimine inimigos com a Master Sword, se proteja com o Hylian Shield ou pareça heróico com a túnica do campeão. Skyrim também inclui todas as adições oficiais - Dawnguard, Hearthfire, e Dragonborn.

Já que o assunto é a famosa franquia da Nintendo, Scharf informa que a ideia de juntar os mundos de The Elder Scrolls e The Legend of Zelda foi sugerida por Todd Howard, diretor da Bethesda.

Foi no início do projeto, pouco depois de começarmos a desenvolver o jogo para o hardware do Switch e Todd levou a ideia para a Nintendo e o time de desenvolvimento de The Legend of Zelda. Eles amaram a ideia e se ofereceram para trabalhar conosco para garantir que nossa representação da Túnica do Campeão de Link, o Hylian Shield, e claro, a Master Sword fossem verdadeiras ao seu design, enquanto armas e armaduras utilizáveis em Skyrim.

O produtor encerrou agradecendo a Nintendo e os fãs, além de garantir que, caso novos games sejam considerados para o Switch, a equipe está pronta para deixar claro quando um possível anúncio acontecerá.

Estamos realmente ansiosos para lançar nossos games no Switch, e a Nintendo tem sido uma parceira fantástica para nós. Os fãs do console da Nintendo têm sido muito solidários e entusiasmados com esses jogos, e esperamos que eles gostem de explorar Skyrim, assim como destruir os demônios de DOOM e lutar contra Nazistas em Wolfenstein II. Não anunciamos nada para o Switch após Wolfenstein II, mas se e quando o fizermos, nós informaremos.

Com grandes games e uma sólida parceria com a Nintendo, o futuro realmente parece ser promissor para as empresas e o Switch. Será que Fallout 4 tem espaço no console da Big N?

Fonte
Facebook
0
Google
 
Top