A Casa do Cogumelo finalmente entra de cabeça no modo competitivo de Pokémon (antes que o novo Pokémon do Switch chegue com uma voadora no peito de todos), trazendo à vocês leitores uma nova coluna: Cogumelo Arena. Mas antes de postarmos algumas dicas de estratégias, iremos explicar alguns conceitos básicos pra que, quem ainda não conhece se interesse sobre o assunto, e quem já conhece saber qual será a nossa política editorial.

O que é esse tal de Pokémon Competitivo que todos falam e que só eu estou boiando?

Lá em 1998, ainda na primeira geração, os japoneses já jogávam uma espécie de pós-game entre sí, que consistia em batalharem uns contra os outros, no que deu pretexto mais tarde para a criação de Pokémon Stadium. O grande porém nisso tudo é que nem mesmo a Nintendo havia se ligado que os treinadores se interessariam tanto por este modo, uma vez que, Pokémon pretendia ser apenas um RPG convencional, assim como todo e qualquer RPG convencional da época era. Além disso, por conta da limitação de monstrinhos e movesets, era muito comum os jogadores usarem a mesma estratégia: paralizar, e usar ataques psíquicos ou do tipo fantasma. Então, definitivamente, Pokémon com Thunderwave eram os linhas de frente (que atualmente no competitivo os chamamos de Head/Top), enquanto que os Psíquicos e Fantasmas eram os limpa terreno.

Com a chegada da segunda geração, e o Nintendo 64 vendendo horrores por conta de seus títulos, entre eles Pokémon Stadium, a Nintendo decidiu enfim adicionar o atributo Defesa Especial, que até então não existia e se resumia apenas a defesa geral, aumentando assim o fator competitivo de Pokémon, e levando as batalhas á um novo patamar entre os treinadores.

De lá pra cá muita coisa mudou, muitas regras foram alteradas ou modificadas de acordo com o feedback dos jogadores, e temos hoje um formato de competição muito melhor elaborado e consolidado globalmente. Também pudera: são sete gerações, mais de 700 pokémon, 18 tipos distintos, inúmeras habilidades (incluindo as secretas), dando assim aos treinadores milhares de opções e combinações possíveis.

Muito legal, Danielz, então como eu entro nesse negócio de...competitivo, né?

Calma lá jovem gafanhoto, não vá ao pote com toda essa sede. Primeiro você precisa criar uma conta na Pokémon Global Link (PGL). Depois, precisará registrar e sincronizar essa conta ingame (pra quem está em SM/USM, dentro do Castelo de Sophocles, no Plaza, dá pra fazer isso acessando os notebooks de lá), que é o GameSync. Feito isso, agora sim vocês estarão prontos para batalharem contra os verdadeiros treinadores do mundo todo.

Não se preocupem se a princípio não conseguirem registrar a conta na PGL, ou sincronizar com o jogo, pois esse processo não é assim tão simples, já que, os servidores vivem lotados, fazendo com que muitos repitam o processo até enfim conseguirem.


Ok, registrei tudo, sincronizei e estou batalhando. O que significa essa tal de ladder e por qual motivo estou apanhando tanto no início?

Treinadores, se vocês achávam difíceis as batalhas na Battle Tree, estejam avisados de que a coisa na PGL é muito, mas muito pior. E isso não é botar um pânico não, mas sim, constatar uma dura realidade. Os ladder points são parte de um sistema de pontuação que serve para classificar os jogadores, no caso, para um Video Game Championship (que é o torneio mundial de Pokémon) quando houver.

Ouví falar sobre um tal de Smogon. O que é, e para que serve?

O Smogon é um site BETA, que simula, ainda que mal e fracamente, batalhas Pokémon. Nele você monta seu Pokémon no nível, evolução, item, habilidade e moveset que quiser. Mas é sempre bom ressaltar que, o Smogon possui regras absolutamente absurdas, e que não cabem no 3DS. Além disso, Smogon é um site baseado em JAVA. E sendo assim, as possibilidades exibidas por ele são muito diferentes das do 3DS. Como assim? Um Ice Beam, por exemplo, que dá 10% de chances de congelar um adversário, no 3DS realmente a porcentagem corresponde à característica do golpe; porém no Smogon é bastante comum o adversário entrar em status Frozen, assim como também é comum sair desse status no próximo turno, coisa que nos consoles é inconcebível.

Outro ponto negativo comparando o Smogon com o 3DS são as "Tiers". Enquanto que no 3DS as únicas regras são: é permitido/não é permitido Lendário; não é permitido repetir o mesmo item, no Smogon as regras são tantas, que torna o simulador anos-luz mais distinto do que no console. As "Tiers" são grupos de Pokémon permitidos por uso. Por exemplo, na tier Over Used não é permitido usar Blaziken com hiden ability Speed Boost e o move Batom Pass. Por quê? ELES (e somente eles) consideram isso apelativo demais.

Mas ora, isso não é um simulador de competitivo - vocês podem se perguntar -? Sim, é. Mas por lá a coisa funciona meio que na base do "meu site, minhas regras". Dá pra treinar por lá? Sim, dá. Mas não pensem que no 3DS as coisas serão iguais, pois felizmente não são. Isso sem contar o fator de que no console não existe o chat, portanto, não existe a tradicional chateação por parte dos adversários tóxicos, e nem a staff abouser com suas conversas aleatórias.


Então meus queridos leitores, aguardem por mais novidades nesta nova seção, que já estão no forno prontas para serem publicadas. Aliás, alguém aí tem alguma sugestão de Pokémon para estrear a seção? Comente em nossa página no Facebook. O Pokémon mais votado debutará nossa série de Pokémon Competitivo. E sejam bem vindos á nossa Arena!
Facebook
0
Google
 
Top