Disponível para compra desde Março de 2017, o Nintendo Switch é sucesso absoluto de vendas ao redor do mundo. Na Espanha, o console já ultrapassou as vendas totais do Xbox One. Nos Estados Unidos, já vendeu mais que o finado Wii e se tornou o console que vendeu mais rápido no período de 10 meses. Porém, mesmo com tanto sucesso, o Reino Unido se apresenta como um mercado um pouco mais difícil para o console.

Por lá, o Switch vendeu mais de 700 mil unidades, mas não quebrou nenhuma marca importante pré-estabelecida. Para entender o mercado do Reino Unido, o GameIndustry conversou com analistas a fim de entender a situação atual do console da Nintendo, seus concorrentes e o costume de compra do público.

Para Piers Harding-Rolls, diretor a IHS Markit, o fraco desempenho de vendas do Switch é um reflexo da história da Big N no Reino Unido e diz que "se olharmos para as vendas de consoles anteriores da Nintendo, o Reino Unido raramente assumiu a liderança das vendas na Europa. É normalmente a França, ocasionalmente a Alemanha. O Wii e DS foram exceção à regra".

O diretor acrescenta pontos importantes além do histórico da empresa no Reino Unido. Para ele, o Brexit, quantidade limitada de promoções no final do ano, preço dos concorrentes e a força da marca Xbox impedem o sucesso total do Switch.

Mas há uma luz no fim do túnel. Os dados que conferem a venda de 700 mil unidades totais do console no Reino Unido mostram um crescimento impressionante durante os dois últimos meses do Switch em 2017. Sete meses após seu lançamento, 300 mil unidades foram vendidas. Já entre Novembro e Dezembro do ano passado, o mercado se moveu de forma brusca e atingiu a marca de 400 mil unidades, indicando potencial para atingir números ainda maiores no futuro.

O Nintendo Switch foi lançado em 3 de Março de 2017 e a Big N planeja vender 20 milhões de unidades do console até Março de 2019. Será a gigante japonesa vai conseguir? O que você acha? Deixe seu comentário.

Fonte
Facebook
0
Google
 
Top